Feliz Natal!


Mês da Ciência e Tecnologia na Escola Secundária/3




25 de Novembro - O fim do verão quente

Cronologia do Golpe
Na madrugada de 25 de Novembro de 1975, forças militares da extrema-esquerda saem da base de para-quedistas de Tancos.
Os comunistas pró-soviéticos, conhecedores da movimentação, reúnem de emergência o comité central às 03:30 da madrugada desse dia.


Mais uma exposição criada em parceria com os docentes de História para assinalar este dia na História de Portugal





O Natal nas nossas Bibliotecas

Como é tradição, o Natal foi também assinalado nas Bibliotecas do Agrupamento. Ficaram ainda mais bonitas e apetecíveis de estar. São, sem dúvida, para além de locais de conhecimento, espaços de lazer, de convívio, de bem-estar.



E porque o Natal também é matemático, os alunos construíram, no âmbito da disciplina de Matemática, os seguintes quadros na técnica do tangran.







Contagiados pelo espírito do Natal e pela leitura de contos de Natal, os alunos do Pré-Escolar do Centro Escolar Centro criaram postais e os alunos do 1ºCEB marcadores de livro alusivos ao Natal.




Também os alunos do Curso Profissional de Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade do 12ºE, com a professora bibliotecária Ana Isabel Craveiro e a professora Nádea Serra, foram responsáveis pela dinamização e apresentação de um conjunto de atividades relacionadas com o Natal no Centro Escolar Centro. As atividades destinaram-se aos alunos do 1º e 2ºanos consistindo em apresentações interativas, narrativas digitais, jogos digitais (jogo da memória, sopa de letras e quebra-cabeças) e exibição de vídeos musicais. Estas ações foram bem aceites pelos mais pequenos que participaram com bastante entusiasmo e vigor na realização das mesmas. Em todas estas atividades os alunos dinamizadores demonstraram zelo e empenho, pelo que o balanço final foi positivo.





Dia Internacional dos Direitos Humanos

Está patente na Biblioteca da EB uma exposição alusiva ao Dia Internacional dos Direitos Humanos, todos os anos celebrado no dia 10 de dezembro. Esta exposição, da iniciativa da Prof. Suzete Rodrigues da disciplina de EMRC, procura alertar para esta data que visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos pondo um fim a todos os tipos de descriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.
Este dia foi escolhido em virtude de ter sido aquele em que a Assembleia Geral da ONU, em 1948, a seguir ao fim da 2ª Guerra Mundial, proclamou a Declaração Universal dos Direitos do Homem. 
Esta Declaração foi assinada por 58 países e teve, como objetivo imediato, promover a paz entre a humanidade depois de um conflito que vitimou milhões de pessoas.
O dia 10 de dezembro é, igualmente, aquele em que todos os anos se atribui o Prémio Nobel da Paz que, este ano, foi atribuído à Organização de Proibição de Armas Químicas, com sede em Haia.













Também na Escola Secundária/3 se criou a Árvore dos Direitos Humanos, em parceria com prof. Paulo Aparício de EMRC, prof. Elisabete Oliveira de História e alunos do 3ºCiclo e Secundário. Aqui deixamos algumas fotografias:





Sarau "“Taizé: essa pequena primavera”

Sarau cultural dinamizado pelos alunos do 11º e 12º Anos matriculados a EMRC e o docente Paulo Aparício. Conta com a colaboração dos professores Mário Cruz, Sandra Leal, Ana Paula Ferraz, Ermelinda Cruz, Susete Rodrigues e dos Assistentes Operacionais.






Dia Internacional das Pessoas com Deficiência



Para assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência  (3 de dezembro) os docentes de Educação Especial e a Biblioteca Escolar dinamizarão um conjunto de atividades para promover uma maior compreensão dos assuntos concernentes à deficiência e para mobilizar a defesa da dignidade, dos direitos e o bem-estar das pessoas. Procurará também aumentar a consciência dos benefícios trazidos pela integração das pessoas com deficiência em cada aspeto da vida escolar, social, económica e cultural.

Objetivos gerais
Sensibilizar a Comunidade Educativa para a importância das efemérides como fundamento para a promoção dos direitos fundamentais do Homem;
Promover uma sociedade aberta e tolerante.

Atividades a desenvolver
Oficina de escrita criativa
Leitura de contos
Exposições com trabalhos criados pelos alunos de Educação Especial
Visita à Unidade de Apoio a Alunos Multideficientes no CEN
Lançamento da Página de Educação Especial do AESCD
Workshop “Língua Gestual Portuguesa” com a Intérprete de Língua Gestual Portuguesa Mariana Nunes

Responsáveis pela realização das atividades
Docentes da Educação Especial
Professores bibliotecários
Equipa BE da ES/3

Parceiros
Mariana Ferreira Dinis Varela Nunes, Intérprete de Língua Gestual Portuguesa
Docentes titulares das turmas envolvidas




   Para assinalar esta data, foi lido aos alunos dos Centros Escolares o delicioso livro "A menina que tinha dois olhos", de J. L. Garcia Sanchez e M. A. Pacheco, da coleção Os direitos da criança, editado pelas Edições Despertar.



Cosmogonias

Mais uma vez o docente de EMRC, Paulo Aparício e os alunos nos apresentaram uma pequena exposição para explicar à Comunidade escolar o que são as Cosmogonias

Origem do Universo: Cosmogonias
Desde a antiguidade que se discute sobre a criação do universo, algumas das soluções arranjadas pelos antigos encontram-se como Cosmogonia, ou seja, são explicações para a formação do universo, constituídas por mitos, lendas,...

Aqui ficam alguns dos trabalhos expostos



A revolução de 1640 (1 de dezembro)

O cardeal D. Henrique, tio-avô de D. Sebastião, reinava em Portugal em 1580. Com não tinha sucessor, ao morrer quem tinha mais direito ao trono segundo as leis monárquicas era Filipe II de Espanha, neto do antigo rei português D. Manuel I. Portugal ficou, pois, ligado à Espanha, Passados 60 anos, a 1 de Dezembro de 1649, os portugueses revoltaram-se. Um grupo de conspiradores foi ao Paço da Ribeira, o palácio real de Lisboa e, com a multidão a aplaudir, atirou da janela Miguel de Vasconcelos, que governava ao serviço dos espanhóis. Foi coroado rei o duque de Bragança, com o nome de D. João IV. Seguiu-se uma longa guerra, a da Restauração. Só em 1668, a Espanha reconheceu a independência de Portugal (que teve ajuda da Inglaterra e da França, interessadas em enfraquecer a Espanha, então muito mais poderosa).

Para sinalizar esta efeméride a Biblioteca Escolar da Escola Secundária e os docentes do Grupo de História propõem aos alunos aprender História de uma forma divertida, descobrindo na seguinte imagem 10 erros. Para isso deverão pedir na receção da BE uma folha de resposta aos 10 erros encontrados, preencher e entregar e logo veremos o que acontece... 
 


   Também na Escola Básica 2, 3 esta data foi assinalada com vista a desenvolver nos alunos hábitos de pesquisa, de tratamento da informação e comunicação, assim como divulgar aspetos da história nacional e, também, sensibilizar para a preservação da memória coletiva de um povo. 
   Para tanto, na Biblioteca, fez-se uma exposição de artefactos de época e de trabalhos dos alunos numa iniciativa conjunta dos docentes de HGP e da BE.








Dia de Luta contra a Violência Doméstica (25 de novembro)

Mais uma vez a Biblioteca Escolar da Escola Secundária se associou aos alunos do 12ºAno matriculados a EMRC e ao docente Paulo Aparício para assinalar este dia tão importante. 

Em 2012, foram contabilizadas 37 mortes na sequência de violência doméstica, tendo GNR e PSP registado 26 084 queixas de violência, O ano de 2013 ainda não acabou e a meio os números preocupavam por denotarem o piorar da situação. No primeiro semestre, já se tinham registado pelo menos 20 assassínios e 21 tentativas de homicídio, de acordo com informações recolhidas pela União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR). Os atos violentos podem decorrer do confronto físico, mas também de agressões psicológicas, entre pessoas com ligações familiares ou amorosas atuais ou passadas.


Dia da Tolerância (16 de novembro)


Na Biblioteca Escolar da Escola Secundária esteve uma exposição referente ao Dia Internacional da TOLERÂNCIA. Mais uma parceria da Biblioteca com o docente de EMRC, Paulo Aparício, em que a comunidade escolar foi convidada a manifestar a sua opinião, votando no acróstico sobre a palavra TOLERAR que consideravam mais pertinente.


 





 
Copyright © 2010 Cultivar a Leitura e o Conhecimento. All rights reserved.
Blogger Template by